sábado, 15 de outubro de 2011

O que pensa uma aluna do IFRN sobre a greve

Hoje, 15 de outubro de 2011, dia do professor, nós, professores do IFRN, realizamos uma pequena movimentação numa praça do centro daqui de Mossoró. Lá, a aluna do curso de biocombustíveis do Campus Apodi, Luana Bandeira, leu esse texto para todos os presentes. Gostaria de também compartilhá-lo com todos os leitores deste blog, para uma reflexão. Segue abaixo:

Eu poderia começar, em termos coloquiais, dizendo que já estou de saco cheio dessa greve! Sim, pois eu, pelo menos, a vejo como um meio que não deveria ser utilizado no Brasil para se obter algum resultado, alguma atenção por parte do governo, ainda mais na questão da educação. Como já é de conhecimento de todos, todo ano acontece uma greve na rede estadual e na municipal. No governo federal, FEDERAL, isso não deveria acontecer. Até porque, são os melhores colégios do país, de onde saem os alunos mais bem preparados para o mercado de trabalho e para a VIDA! E, por incrível que pareça, isso não significa nada para os homens de poder, porque se fosse importante, os mais de 13 milhões que foram pagos em ligações telefônicas de apenas 3 deputados seriam destinados à educação, mas não, eles não querem isso. Talvez jovens preparados, que estudaram a verdadeira geografia, história, filosofia, etc, com professores da rede federal, que são capacitados, sabem o que acontece e conhecem a dinâmica do “jogo de Brasília”. Pode ser por isso ou por outras razões, não sei, mas o que eu sei é que eu tenho orgulho de estudar numa escola federal, sei que todos os outros também têm orgulho de estudar nas escolas federais, eu tenho orgulho de fazer um curso que só existe em cinco campi em todo o país e que é promessa para o futuro, que é o Biocombustível. O que se aprende dentro de uma escola como essa é muito mais do que apenas um curso técnico, eu posso falar por mim, que não só mudei fisicamente, como mudei meu intelectual. Quando se vê um texto meu, a própria redação que fiz para entrar no IFRN e os textos que escrevo hoje, dá pra entender do que eu estou falando. A mudança é bem grande e sei que isso não foi só comigo, todos os meus colegas, alunos de Biocombustíveis e dos outros cursos podem falar, porque é isso que acontece. Então o governo deixa ficarem parados mais de 200 centros de excelência, alegando crises e outras desculpas. Eu estou aqui porque eu quero que essa greve acabe, mas que acabe com resultados, resultados esses para professores e alunos, falo isso porque, pelo menos no campus onde estudo, ainda faltam equipamentos para pesquisa e aulas práticas. Isso acaba dificultando a formação do futuro profissional, profissional esse que um dia vai beneficiar o país, mas parece que é difícil visualizar isso, pelo menos é o que parece.
Luana Bandeira

16 comentários:

  1. Eu tenho orgulho de ser professora da Luana Bandeira. É incrível o avanço intelectual dos nossos alunos.
    Parabéns Luana, você realmente entende o motivo da nossa greve. É lamentável o descaso do governo com os Institutos Federais.

    ResponderExcluir
  2. Já eu, quero dizer que, além do orgulho natural de ter Luana como minha aluna também, estou mais que lisonjeado pela presença qualificada da Dra. Luciana Bertini comentando neste blog!

    ResponderExcluir
  3. E eu não poderia deixar de falar da enorme alegria que tenho de ter dois conceituados professores comentando em um texto meu, eu é que tenho orgulho de ser aluna de vocês.

    ResponderExcluir
  4. Se acha ruin seu salário, pergunte o que acho uma pessoa que ensina na escola estadual do RN... Foda vocês viu, ganha tanto dinheiro já ainda querer mais e ainda usa alunos mostrando como se vocês fosem as vítimas na situação. Abração, acaba com isso, voltem a dar aula, nem o governo nem os alunos tem culpa de vocês serem tão capitalista!

    ResponderExcluir
  5. Anônimo, o que você considera tanto dinheiro? Os professores da rede federal não ganham bem. O que acontece é que os professores da rede estadual e municipal ganham muito mal e qualquer salário comparado ao deles é muito alto. Enquanto pessoas como você acharem que ser professor é fazer voto de pobreza, o país continuará desse jeito. A culpa não é dos alunos nem dos servidores da educação, professores e técnicos, a culpa é do governo. Agora gostaria de parabenizar a aluna Luana Bandeira pelo belíssimo texto. É de alunos como você que nós precisamos.

    ResponderExcluir
  6. É muito triste ver o desinteresse do governo, após todos os manifestos feitos, pelos seus institutos FEDERAIS, que só pelo nome e por serem excelentes -como eles mesmo falam- não deveriam de maneira alguma ficarem parados por falta de comprometimento a educação brasileira, atingindo assim diretamente todo um grupo de pessoas que se beneficiam e estão totalmente ligados a esses institutos. É difícil perceber o problema que outros institutos enfrentam quando se está em um que não apresenta nenhum. Infelizmente o mal hábito de deixar a educação por último no nosso país sempre deixou , e pelo visto, sempre deixará deficiências. Eu como aluno , quero MUITO que as aulas voltem e que a greve acabe, entretanto , desejo que voltemos com algum benefício , que alguns pedidos feitos sejam aceitos e realmente colocados em prática , mas se isso não acontecer eu não ficarei surpreso, porque nos últimos anos só o que ' eles ' estão habituados a fazer é virarem as costas.
    ALUNO DO IFRN CAMPUS CAICÓ

    ResponderExcluir
  7. Aposto como 'Gian' é professor!!! Qual é professor que quer ganhar menos? E sabemos também pq você valorizou esse texto, pois está a seu favor... Agora pergunto: Quando fez o concurso pra ser professor você não sabia quanto ia ganhar? Olha, por favor, acho q o professores da rede federal deveriam se envergonhar de sair as ruas mentindo mostrando uma coisa que não acontece, ex. dizer q os ifs tem laboratorios desequipados... Isso é horrivel, e mais vir d um professor. Só pesso uma coisa, TENHA CONSCIÊNCIA.

    ResponderExcluir
  8. A questão principal não é apenas o "ganhar mais" senhor(a) anônimo, existe como impasse a PLP 549/2009 que quer congelar o salário dos professores por 10 anos, ou seja, deixar o mesmo salário sem aumento por dez anos. Enquanto imposto, inflação e tudo o mais sobe, o salário continuaria o mesmo, então? Acha justo? Porque eu não acho, embora queira que essa greve acabe o mais rápido possível. E aí você tocou também nessa questão dos laboratórios.. Não é que seja pobre em equipamentos, isso não é MESMO, até porque são os laboratórios mais bem equipados. O problema é que, citando o exemplo de uma amiga minha que é bolsista, ela precisa de um equipamento pra dar continuidade à sua pesquisa, esse equipamento foi pedido e não chega, assim a pesquisa dela fica comprometida, então, não é que seja desequipado, é que AINDA faltam equipamentos, existe uma diferença bem grande aí, pense nisso..

    ResponderExcluir
  9. Luana, você é mais uma aluna que os professores com esse pensamento capitalista de ganhar mais e mais a cada dia foi convencida por eles. Veja bem, eu não acretido em videntes, então como você afirma que imposto, inflação, etc., vai subir?? Bom, pelo vista você falta conhecer um pouco sobre politicas públicas na educação brasileira por que a coisa não acontece dessa forma. E sobre os laboratorios que é a unica coisa que os professores alegam não ter para os alunos (mentira), quero que você saiba que em nenhuma escola do Brasil vai sempre ter tudo, jamais, a luta é uma só, dar laboratorios com equipamentos basicos de ultima geração que não tem em todo canto, mas o IFRN tem a honrra de ter. E aonde você viu que o aluno do IFRN tem tudo que pede?? Sim, esse bolsista quer, pede, mas num vai ser envestido um dinheiro em um equipamento que vai beneficiar apenas um aluno, muito mais viável comprar por ex. um microscópio que todos os alunos poderam usar. E o objetivo não é esse, IFRN vai sempre fornecer equipamentos para que seja desenvolvida atividades a nível dos cursos. Para pesquisa e extenção avançada existe outros tipos de universidades que focam apenas nisso, iniciação cientifica e por ai vai. Claro, sei que Luana é do campus Apodi, e pelo o que sei é um campus que ainda está em adaptações e breve chegara o restante dos equipamentos. Vamos a realidade, IFRN campus Apodi sempre etendeu e supriu as necessidades dos alunos, sempre foi a "escola modelo" ai só depois que os professores entram em greve que surge problemas!!! estranho, será que esses problemas mostrados por eles, os professores, seria o instrumento para atrair alunos para se juntar a eles e fortalecer a greve?... Bom, pensem e reflita. Abração a todos

    ResponderExcluir
  10. Primeiramente, em momento algum fui influenciada, eu tenho minhas próprias conclusões, meu próprio pensamento. Depois eu poderia acrescentar que sim, ainda tenho muuuuuuuuuuuuuuuuito o que aprender, afinal, quem não tem? Estamos em constante aprendizado e eu não passo de uma estudante de ensino médio. Para além disso, o equipamento não seria de uso único de um aluno, o equipamento também seria necessário para os estudantes do curso de biocombustíveis, fica dito. Aceito sua opinião, embora não concorde.

    ResponderExcluir
  11. Acho que antes mesmo de ter a audácia de não aceitar a opinião dos outros senhor(a) anônimo, pelo que me parece, você deveria ler primeiramente as reivindicações e os principais motivos da greve que está ocorrendo nesse momento.Creio que deixar o salário dos professores parados por um longo tempo, um PIB miserável destinado a educação e vários campis deficientes perante os outros ao longo do país não é uma desculpa ou causa banal para sustentar essa greve.

    ResponderExcluir
  12. O que acontece querido Anônimo acima, é que a reivindicação não é apenas essa, comprovando sua desinformação. Professores da rede federal, não todos, estão REAJUSTE salarial de 14% em seus salários, enquanto a rede estadual finalizou a greve quando recebeu a proposta de aumento de 7,6 inicialmente que será aumentado a cada mês. Bom, Luana, fico feliz por você ter suas próprias conclusões e próprio pensamento, desculpa se fui errôneo, até pq meu objetivo não é atingir as vitimas, que é vocês alunos, e sim esses professores que fizeram essa decisão sem lógica, sem fundamento, deixando mais de 15 mil alunos sem aulas. Só citei você apenas pra te alerta o que está acontecendo e reafirmo, a maior arma dos professores é OS ALUNOS.

    ResponderExcluir
  13. Deixa eu ver se entendi: O anônimo acima disse que os profs da rede federal receberam 14% de reajuste? Quando? Saibam todos, que 2009 foi o último ano em que tivemos alguma reposição. Sobre as comparações constante com a rede estadual e municipal, se alguém acha que aquilo é um modelo a ser seguido, mostra que só tem vontade de sempre viver num país pobre, atrasado e analfabeto, como somos hoje.

    ResponderExcluir
  14. Caro anônimo, peço licença para utilizar uma pergunta sua: "Qual é professor que quer ganhar menos?". Agora eu a modico e repasso a você: Qual é a pessoa que quer ganhar menos?
    Além desse, gostaria de fazer alguns questionamentos a você:
    1) Você poderia me informar qual sua profissão ou se você é estudante?
    2) Você afirma que os laboratórios dos IFs não são mal equipados, você tem conhecimento de causa?
    3) Você está criticando os servidores da educação por reivindicarem melhores salários, melhores condições de trabalho etc. Você faz o mesmo quando políticos resolvem aumentar os seus salários, mesmo sabendo que o salário deles é extremamente abusivo para a realidade do país e considerando a importância dos mesmo no mínimo duvidosa?
    Para que não fique só nos questionamentos gostaria de fazer alguns esclarecimentos a você. Sou realmente professor, tenho um ano de instituição e quando prestei o concurso para o IFRN estava bem explícito no edital o quanto eu iria receber. Eu sou um profissional (engenheiro) privilegiado pois tenho outras opções de emprego além da docência, mas o que dizer para os docentes que fazem licenciatura e a única opção na área escolhida é a docência? Dizer a eles que a profissão que eles escolheram não é digna de receber bons salários. São coisas a serem repensadas e novamente afirmo que, enquanto pessoas como você pensarem e julgarem que ser professor é fazer voto de pobreza é que o país não irá para frente.

    PS: Sou professor por escolha e não por falta de opção. Digo isso, pois na minha área se pensa que ser professor é a última opção para aqueles que não conseguiram nada.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pela postagem Luana! Isso só mostra a qualidade e o potencial dos alunos dos IF's. É por essa e outras razões, que as esferas governamentais devem investir cada vez mais na educação! Também sou aluna do IFRN-Apodi e isso muito me orgulha, porém, sei da necessidade de um investimento maior, para que, de fato, saiamos como bons profissionais. Apoio a luta dos professores e servidores dos institutos federais. Parabéns ao professor Raul pelo blog!!

    ResponderExcluir
  16. Senhor Anônimo, Acho um pouco Ignorante da sua parte achar que uma aluna que tenha a capacidade de produzir um texto como esse, expressar sua opinião e acima de tudo ser Uma EXCELENTE Aluna do Instituto Federal, como a Luana Bandeira é, possa ser influenciada por qualquer professor. Parabenizo-a pois como aluna, concordo plenamente com a opinião que a mesma expressou em seu texto. É muito importante deixar claro que o governo que tem a obrigação de servir a seu povo, e não o contrário. A Greve Nos Institutos Federais de todo o Brasil só mostra a insatisfação com o atual investimento em educação no Brasil que, Se mostra um país Rico o suficiente para gastos desnecessários como mostrou Luana mas, para investir na base do seu povo não! É Preciso que a nossa voz, voz de
    cidadãos e eleitores, soe mais forte que a dos nossos REPRESENTANTES!

    ResponderExcluir