segunda-feira, 22 de novembro de 2010

As vantagens de sermos todos brasileiros

Uma pessoa que não tem vergonha de dizer que ama o Brasil e que se identifica como um nacionalista convicto, como eu, só pode mesmo acompanhar com muito desgosto as últimas demonstrações de burrice preconceituosa crônica a respeito do Nordeste, recentemente veiculadas. Essas idéias idiotas se apóiam numa forte xenofobia neonazista e para daí começar a se discutir a separação do país é um passo. Lamentável.
Como já disse em outros posts neste blog, a premissa de que São Paulo carrega o Brasil nas costas não encontra nenhum amparo na nossa realidade histórico-geográfica. Aliás, como já mil vezes disse, nenhum estado brasileiro, sozinho, seria capaz de lidar de forma altiva com os problemas que o atual contexto geopolítico mundial nos impõe. Que peso teríamos, se fóssemos 27 pobres repúblicas isoladas, para chegarmos lá na reunião do G-20 de 15 dias atrás, olharmos para os poderosos China/EUA e dizermos em bom tom que não concordamos com a sua política cambial? A resposta está em olhar para o Equador, para os países da América Central ou, mesmo, para o organizado e bem sucedido Chile, por exemplo. Nenhum desses nem sequer integra o G-20. Se nosso país é hoje a sétima ou sexta economia mundial e caminha, a passos largos, para ser a quinta ou quarta, é por causa do seu conjunto e não do Rio Grande do Sul ou São Paulo, isolados.

3 comentários:

  1. Seria triste Raul, para amantes da pátria como nós. Iriamos viver da nostalgia ao relembrarmos de um hino que falava em "gigante pela própria natureza". Por outro lado, seria risível poder assistir a ruína do orgulho hipócrita e ignorante de quem não sabe o que diz.

    Passariam do estatus de membros do grupo de países em desenvolvimento (BRIC),para reles "republiquetas" lembradas somente por fazer parte da CPLP, assim como Timor-leste, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Cabo Verde dentre outros.

    talvez, Pelo menos aprendessem português.

    ResponderExcluir
  2. Entendo que idéias de separatismo não são válidas a esta altura do campeonato, mas segundo conclusão somos ricos pq somos antes de tudo grande A união faz a força Parece que discussão não vai por aí. Me parece que discussão sobre separatismo vai no sentido que Nordeste é sim em grande metida carregado economicamente pelo Sul-Sudeste e agora Centro-Oeste. É verdade, pois Nordeste sozinho hj seria um país ao nível africano hoje. As causas deste atraso nordestino são várias,diria que sobretudo,culturais e históricas. O NE em boa parte ainda não assumiu a modernidade. Portanto NE é uma região que o resto do país carrega a muitas décadas. Muito dinheiro foi para o bolso de coronéis regionais que mantiveram povo na obscuridade. Qdo vota NE vota a partir de seu nível intelectual, queiramos ou não, ai concentra-se grande maioria dos analfabetos. É fato. Pq? Pq muitos coronéis foram mantidos por Lula, como Sarney. Ou seja Sul e Sudeste querem avançar e NE freia, pois é pré-moderno. Torna-se um problema portanto para o país moderno. Isto é motivo para separar? Não Isto é motivo para que governo deixem de manipular povo nordestino dando-lhes verdadeira educação, condições de vida digna para que unam-se aos demais. Como foi feito com o Centro-Oeste, a partir da Cosntituição de 88.

    ResponderExcluir
  3. Senhor anônimo, primeiramente, obrigado por comentar. Respeitando a sua opinião, não posso deixar de dizer que em seu comentário enxergo desconhecimento e preconceito. O nordeste perfaz 14% do PIB do Brasil e o Centro-Oeste, citado por vc como exemplo de crescimento, cerca de 5%. Isso só pra começar. Não rebaterei mais os seus argumentos por já ter feito isso em diversos tópicos neste blog.

    http://discussoesrelevantes.blogspot.com/2008/12/o-movimento-separatista-no-brasil.html

    Embora vc em momento algum tenha apoiado o separatismo, que lesse esse post, não por seu título, mas por seu conteúdo.

    ResponderExcluir