terça-feira, 24 de agosto de 2010

O debate entre os vices

Hoje o UOL e a Folha, a exemplo do que fizeram com os presidenciáveis recentemente, promoveram um inédito debate no Brasil entre os candidatos a vice Presidente da República. Inédito por si só e também por ser na internet. Eu gosto dessas coisas que nos tornam mais democráticos, a imprensa livre é um patrimônio inestimável para qualquer sociedade.
Falando especificamente do debate, pude perceber que Temer, do PMDB, vice de Dilma, muito contido e diplomático, mostrou bastante conhecimento jurídico, o que já era de se esperar, e político. Como presidente da Câmara duas vezes e deputado federal veterano, ele conhece os meandros da política do Congresso Nacional. Respondeu objetivamente a todas as perguntas e defendeu Dilma de algumas das muitas acusações que o Índio da Costa fez.
Já o vice de Marina, Guilherme Leal, à exemplo da própria Marina, teve muitas dificuldades de se colocar como uma terceira via. A polarização entre Temer e Índio era evidente e ele pouco pôde fazer para mudar isso. Por vezes pareceu nervoso, o que é normal para alguém que não é político, mas empresário. Aqui vale um curto comentário: A campanha de Marina tem me decepcionado. O primeiro programa eleitoral dela mais parecia um documentário do Discovery Channel ou coisa desse tipo. Muito pouco para quem quer ser uma opção, que poderia ser boa, à polarização entre PT e PSDB.
Já o vice de Serra, Índio da Costa, comportou-se como um franco atirador, criticando Dilma e o governo, além do próprio Lula, por vezes. Segundo analistas que tenho lido, parece ser esta uma decisão do seu comitê de campanha. Como Lula tem sua popularidade nas alturas, cairia mal a Serra criticá-lo. Assim, deixa pro Índio que ele faz isso e o faz muito bem, diga-se de passagem.
Em tempo, não vejo atributos para, eventualmente, um deles ser Presidente da República.

Nenhum comentário:

Postar um comentário