quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Para iniciar

Eu nem ia começar a comentar questões hoje, mas a pedido de Bárbara Marina - mais conhecida por "vaije" -, uma ex-aluna minha lá do geo eu resolvi postar. Eu vou transcrever a questão e comentarei cada alternativa usando uma fonte vermelha para distinguir.
A questão que eu escolhi é muito interessante pq é bem típica da geografia humana. Vejamos:
O diretor da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação) declarou, em entrevista à Folha de São Paulo, que passam fome em todo o mundo aproximadamente 786 milhões de pessoas. Tal situação, entretanto, está acompanhada de um grande paradoxo, que consiste no fato de que
Interessante notar que a questão não pede uma certa ou uma errada: Ela pede um paradoxo, uma contradição, um contrasenso. É necessário capacidade de interpretação.
a) São centenas de milhões de famintos que se concentram principalmente na África, na Ásia e na América Latina.
Quando eu disse que a questão era bem típica da geografia humana era a isso que me referia: Essa alternativa, assim como muitas outras, não está errada, está corretíssimo, no entanto, não pode ser o gabarito pq simplesmente não representa um paradoxo, apenas é uma informação.

b) A fome é provocada pela pobreza, desigualdade social e ignorância.
Geralmente quando trabalho essa questão nos cursinhos o povo me pergunta se o termo "ignorância" tá certo e eu digo que sim. Já viu ignorância gerar riqueza? Pelo contrário: Exclui e gera desigualdades sociais, pobreza e todos os males inerentes ao atraso. Outra alternativa certa, mas ainda não é o gabarito, não é um paradoxo.

c) A fome penaliza especialmente as crianças, as mulheres e os idosos dos países mais pobres.

Mais uma vez certo, mas não paradoxal.

d) Existem centenas de milhões de famintos num mundo onde há comida para todos

Eis o gabarito: Enorme contradição humana, um verdadeiro contrasenso, um grande paradoxo! Como pode um mundo com 6 bilhões de pessoas e que produz alimentos para 9 bilhões, ter quase 1 bilhão passando fome? Há muitas respostas para isso, mas uma delas é a desigualdade de distribuição de renda a nível mundial, além disso, a agricultura é hoje uma atividade econômica que visa lucro e se para um produtor é mais vantajoso produzir cana-de-açúcar para o etanol do que feijão para a alimentação, ele assim o fará. O problema é que haverá um desequilíbrio da demanda e os alimentos terão alta nos preços e mais gente passará fome ou terá dificuldades alimentares.

e) A fome leva à morte não só por destruição, mas também por expor doenças infecciosas às pessoas desabilitadas, principalmente às crianças.

Tá certa e não é um paradoxo.

4 comentários:

  1. Vaije aqui é voc. ashuahsuahs. Muito obrigada por atender meu pedido e educadamente venho aqui lhe elogiar pelo comentário das questões. Muito bons. Falow Vaije.

    ResponderExcluir
  2. bom blog... ja vai pros favoritos kkkk
    eh bom para se manter informado de algumas coisas... e poder expressar a opinião tambem... se encontrar algum material bom eu te mando raul

    ResponderExcluir
  3. Hehehe' acertei, muito interessante essa questão. Valeu Raul, o blog é muito ... muito ... relevante!Legal mesmo, kkk

    ResponderExcluir
  4. Pois é Raul... Apesar da grande produção de alimentos, a fome ainda é um assunto muito polêmico, pois trata-se desse parodoxo q vc explicou: a produção alimentícia > O número de pessoas. Não é questão de proporcionalidade entre ambos e sim de má distribuição!

    ResponderExcluir